05/12/2014 - 09:37

Academia Piauiense de Literatura de Cordel é instalada em Teresina

Entre os cordelistas que irão fazer parte da academia há pelo menos cinco mulheres

Créditos: Divulgação Professora Josefina Ferreira Professora Josefina Ferreira

Será instalada nesta sexta-feira (5) em Teresina a Academia Piauiense de Literatura de Cordel. A solenidade acontece a partir das 19 horas, na sede do projeto "Música para Todos", com a participação do presidente da Academia Brasileira de Cordel, Gonçalo Ferreira da Silva.

Entre os cordelistas que irão fazer parte da academia há pelo menos cinco mulheres apaixonadas pela produção dos folhetos que recontam histórias de um jeito bem particular, ritmado e mais próxima do universo sertanejo.

A professora Josefina Ferreira, natural de São João do Piauí, é uma delas. Ela conta que se apaixonou por esse estilo ainda na infância, quando sua mãe - também professora - reunia a comunidade para ler os textos.

"O que me fez gostar muito de literatura de cordel foi ter crescido dentro de uma sala de aula. As pessoas compravam os folhetos nas feiras e levava para minha mãe ler. Assim que dominei a leitura eu mesma passei a ler para os adultos", disse. 

Josefina, que vai ocupar a cadeira nº 4 da Academia, tem como patrono o piauiense Hermínio Castelo Branco, considerado uma das maiores expressões da poesia popular nordestina. A APLC vai funcionar na mesma sede da Fundação Nordestina de Cordel - Funcor, no bairro Parque Itararé, em Teresina. A presidência será assumida pelo cordelista Pedro Costa, presidente/fundador da Funcor.

 

OBRAS - Entre os folhetos já publicados pela professora, alguns títulos merecem destaque: História da escrita das paredes da caverna à tela do computador; Aventura Maldita; Fragmentos da Cultura de São João do Piauí; Apague o cigarro antes que ele te apague; o Bolo dos Cem anos; Parque Eliane em cordel: lutas, aprendizagens e desafios. Esta última integra a obra Antologia Transcultural de Poesia Feminina, com trabalhos de 13 poetisas.


Fonte: Ascom