21/02/2018 - 08:30

Criminosos podem ter ligação com PCC e Comando Vermelho

Quase R$ 2 milhões foram levados durante os assaltos realizados

Autor: Manoel José

O delegado Emir Maia, gerente do policiamento do interior, informou que pelo menos 14 bandidos participaram do assalto aos carros fortes que ocorreram quase que simultaneamente na tarde de segunda-feira (19), na BR-343. 

Ainda de acordo com o delegado, a quantia levada pelos criminosos nas duas ações não foi revelada oficialmente, mas informalmente há a informação de que pelo menos R$ 2 milhões teriam sido levados. No veículo que foi alvo dos criminosos entre Altos e Campo Maior, mais de R$ 1,2 milhão foram levados.

A polícia também investiga e há a possibilidade de que os bandidos possuam ligações com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho. Os integrantes do bando são criminosos que já foram presos anteriormente no Estado do Piauí acusados de participação no mesmo crime. 

Os investigadores também não descartam a possibilidade de que os criminosos tenham atuado com a participação de informantes que trabalham dentro das empresas. Os veículos explodidos são das empresas Cet-Seg e Prosegur. Além do Piauí, os bandidos atuam em estados vizinhos, como o Ceará. 

Outra evidência da autoria dos crimes é o modo de operação dos grupos, bastante semelhante entre si e com outros casos já investigados. O delegado Emir disse ainda que no caso de Água Branca, há indícios de que houve inclusive participação de moradores da região.

Quatro vigilantes, dois de cada carro-forte, ficaram feridos. No primeiro, assim como no segundo assalto, um dos feridos foi para um hospital público e outro para um hospital particular de Teresina.

Apenas os hospitais particulares divulgaram os estados de saúde. Um dos homens, atingido no primeiro assalto, foi baleado na cabeça e no tórax e seu estado é grave. O outro, baleado na perna, não corre risco de morrer.


Fonte: Jornal Diário do Povo