versão para impressão

Matéria publicada: 26/03/2014 - 14:05

Pesquisas apontam benefícios do chocolate para o coração

O consumo moderado do chocolate oferece uma lista de benefícios para a saúde

O chocolate além de ser uma delícia, faz muito bem ao coração. É o que indica uma pesquisa divulgada pelo Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, em Paris. Segundo o estudo, o consumo desse alimento está ligado à redução de um terço dos riscos de doenças cardíacas. Com o Dia do Chocolate, celebrado no dia 26, e a proximidade da Páscoa, as vantagens dessa iguaria vem ainda mais à tona e devem ser apreciadas.

Além de aliviar o estresse e melhorar o humor, os estudiosos explicam que, o consumo moderado do chocolate, dentro de uma alimentação equilibrada, oferece uma lista de benefícios para a saúde. Eles alertam ainda que, quanto mais cacau na fórmula, melhor. Isso porque, parte dos benefícios trazidos pelo chocolate e pelo cacau vem dos flavonoides (chamados catequinas e proantocianidinas), que são antioxidantes naturais e possuem também efeitos anti-hipertensivos, que podem ajudar a prevenir a cardiopatia isquêmica.

“A cardiopatia isquêmica é uma doença causada por obstrução parcial ou total de vasos sanguíneos que levam sangue e nutrientes para o músculo cardíaco”, explica o médico cardiologista Victor Lira (CRM 4447).

Estudos voltados para a relação chocolate e coração revelaram também que o consumo do chocolate amargo melhora o fluxo arterial e faz bem à saúde cardiovascular. “Devido aos seus efeitos antioxidantes, anti-hipertensivos e de diminuição dos níveis de LDL-colesterol, os flavonoides, presentes no chocolate amargo, diminuem a formação de placas de gordura nas artérias, o que melhora o fluxo de sangue para o coração. Com isto há menor risco de infarto cardíaco”, pontua Victor Lira.

Outra pesquisa, realizada na Suécia, aponta que pessoas que sobreviveram a ataques cardíacos e comem chocolate podem reduzir o risco de morrer por problemas do coração. Testes mostraram que saborear o produto duas vezes por semana resultou em 66% menos chances de morrer de doença cardiovascular. Os mesmos experimentos apontaram que o consumo do chocolate feito uma vez por semana reduziu o risco quase pela metade.

Conheça mais sobre os chocolates e escolha a melhor opção sem sair da dieta:

Amargo: É composto principalmente por sementes de cacau e pouca quantidade de manteiga, açúcar e leite. Em contrapartida, traz uma taxa alta de flavonoides, antioxidantes naturais. O teor de cacau fica em torno de 50% a 70%.

Meio amargo: Tem as mesmas características do amargo, com uma taxa de cacau entre 40% e 50%.

Ao leite: Composto por licor e manteiga de cacau, açúcar, leite, leite em pó ou leite condensado. Como a quantidade de cacau é menor – abaixo de 40% –, não traz vantagens para o coração, mas tem cálcio em sua composição.

Branco: Mistura de leite, açúcar, manteiga de cacau e lecitina. Tem zero de semente de cacau e, portanto, zero de flavonoides.

Dietético: Pode conter uma variada quantidade de cacau, mas há uma redução na quantidade de açúcar. Não é, necessariamente, menos calórico, já que pode conter um teor maior de gorduras.

De soja: Pode conter uma variada quantidade de cacau. É 100% vegetal, feito com extrato de soja, sem lactose, glúten e colesterol. Indicado para quem tem intolerância à lactose.


Fonte: Assessoria de Imprensa