13/09/2017 - 10:02

TRE reprova as contas do PRP e PPS e suspende fundo partidário

Foram encontradas irregularidades nas contas dos partidos

Autor: Luciano Coelho

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) determinou a suspensão do repasse das cotas do fundo partidário para o Partido Republicano Progressista (PRP) e para o Partido Popular Socialista (PPS), por irregularidades nas prestações de contas.

A prestação de contas do PRP é referente ao ano de 2014. Os responsáveis pelo diretório estadual são Laécio Borges (presidente), Bartolomeu de Moraes Sousa (1º tesoureiro) e  Carlos José Rocha Sousa (2º tesoureiro).

A decisão do TRE foi unanime para a desaprovação das contas levando em consideração que não foram apresentados demonstrativos contábeis, tem dívidas de campanha e não foram apresentados os livros diários. Os membros do Tribunal determinaram a suspenso do fundo partidário por um período de doze meses.

Em relação ao PPS, o Tribunal também reprovou as contas do diretório estadual do partido referente ao ano de 2015, tendo Celso Henrique Barbosa como presidente, Patrícia Mara da Silva, como secretária geral, Luís André Montalverde como tesoureiro e Laíne Nara Santos Costa como tesoureira adjunta.

Também por unanimidade o TRE desaprovou as contas do partido, porque não foram apresentados os recibos dos alugueis da sede, nem despesas de campanha e nem o livro diário. Por conta disso, o PPS ainda vai passar seis meses sem receber o repasse do fundo partidário.


Fonte: Diário do Povo