29/08/2017 - 10:23

Serra da Capivara recebe exposição voltada

Mostra foca as pesquisas científicas no Parque.

Autor: Thauanna Cavalcante

Está exposta, no Centro Colonial da cidade de São Raimundo Nonato, a mostra "Seriam os piauienses da Serra da Capivara os homens mais antigos das Américas"? A exposição foi iniciada em 25 de agosto, segue até 3 de setembro e está focada na pesquisa científica realizada no Parque. 

Foto/Francisco Gilásio 

Recentemente, esta mesma exposição esteve aberta na Alemanha e encantou a Europa. O objetivo da mostra, segundo o fotógrafo André Pessoa, é tornar pública as pesquisas na Serra da Capivara e fomentar a discussão a respeito da ocupação do Piauí pelo homem americano. "Esse debate ajuda a divulgar as potencialidades turísticas, econômicas e científicas do Estado. Além disso, a mostra paralela é uma maneira de presentear o povo piauiense, que é o guardião deste tesouro", destaca.

André Pessoa tem vários livros lançados sobre a Serra da Capivara e já participou de diversas exposições nacionais e internacionais. No entanto, este é o primeiro trabalho que foca essencialmente na discussão científica. Mostras anteriores estiveram mais voltadas para o turismo, meio ambiente e natureza. "O que os arqueólogos descobriram nesses 40 anos de pesquisa na Serra? Quais são as peças mais importantes desse acervo? Quais são as perspectivas dessa pesquisa que está sendo desenvolvida no interior do Piauí em relação ao contexto científico mundial? Como essas pesquisas desenvolvidas aqui no Piauí podem ajudar no desenvolvimento do Estado e como o turismo tem se beneficiado dessas descobertas arqueológicas? Essas são nossas indagações com esse trabalho", completou. 

As fotografias estão expostas em formato grande e possuem mais de 1 metro. Os registros apresentam os temas científicos da pesquisa na Serra, mas também o homem, as plantas, os bichos, as paisagens da região. A expectativa é que a exposição dê um impulso no turismo arqueológico na região de São Raimundo Nonato. 

De acordo com André Pessoa, o que mais chama atenção na Serra da Capivara é a singularidade da região. Para ele, o Piauí é riquíssimo, mas nada se compara ao potencial científico, turístico, econômico e ambiental da Serra. "É um local muito especial que ficou conservado durante esses séculos de ocupação do Brasil em função do subdesenvolvimento do Piauí, pois o Estado nunca teve aqueles grandes projetos que Pernambuco, Ceará e Bahia tiveram, de grandes indústrias. Isso fez com que esses registros ficassem conservados”, comenta. 

André Pessoa é pernambucano e conheceu o Piauí em 1989. Apaixonado pela riqueza arqueológica e vegetação da região, já desenvolveu uma série de projetos, tem dois livros lançados só sobre o Piauí. Hoje, o fotógrafo reside em São Raimundo Nonato. 


Fonte: Diário do Povo